A importância de desenvolver nas crianças o gosto pela leitura.

Publicado: 23 de Junho de 2020

“O ato de ler vai muito além de decifrar códigos, é necessário que se compreenda o que está lendo”

Erroneamente pensamos que a criança inicia o processo da aquisição de leitura quando junta letras e sílabas decodificando símbolos. O aprender a ler vem muito antes disso e precisa ser bem estimulado, para que quando a criança esteja na fase de alfabetização sinta-se madura e confiante o suficiente para este processo.

Mas então, o que vem antes do aprender a ler? Posso citar a leitura de mundo e a leitura de imagens, que servirão como base para o processo de ler. Não adianta iludir e achar que certo dia a criança vai acordar, suspirar e sair lendo, é um longo caminho que exige atenção cuidados.

A preparação se dá ao estimular sua criatividade, imaginação e curiosidade. Ao ouvir histórias a criança aprimora sua leitura de mundo, pois isso aproxima e cria relação entre o real e o imaginário, a leitura através de imagens o possibilita criar seu próprio enredo, pois seu único suporte são as figuras da história. O hábito de ouvir histórias contribui para a formação de crianças leitoras.

A literatura na Educação Infantil é capaz de promover a curiosidade, a exploração, o questionamento e seu conhecimento em relação ao mundo físico, social e o emocional. As crianças se interessam por características diferentes das histórias de acordo com a idade, e mais tarde darão significado ao seu conhecimento. Assim, a literatura infantil promove ampliação do senso crítico, da imaginação e criatividade.

Para as crianças maiores, que já iniciaram o processo de leitura, estimular o gosto é essencial, ler por prazer, não por obrigação, ler uma boa história, apenas para deleite. Muitas vezes nos prendemos em ler apenas conteúdos, claro que cada um tem sua importância, mas vai acabar criando na criança um pensamento de que a leitura acontece por obrigação, por que vai precisar realizar uma atividade em seguida sobre a leitura realizada.

Ter hábito de leitura vai muito além de ampliar o vocabulário e melhorar a pronúncia das palavras, faz parte do processo de construção do sujeito. Muitas histórias infantis possibilitam que a criança compreenda seus medos, sentimentos e ansiedades ajudando na cura destes sofrimentos, muitas vezes a criança pode se identificar com o personagem quer ouvir a mesma história inúmeras vezes.

Criar o hábito de leitura faz parte de uma longa caminhada, e uma peça importante neste trajeto é um modelo. Como assim, modelo? Claro! Você quer que a criança faça algo por hábito e que adore fazer se nunca viu você fazendo? Nós adultos somos modelo para as crianças, muitas vezes nem percebemos, mas eles observam e copiam tudo.

Criar um hábito é resultado da repetição, ler precisa ser frequente e estar na rotina da família e da criança. Não consigo fazer com que a criança goste de algo que eu não gosto. Vamos pensar que preciso comprar um tênis, chego à loja e o vendedor fala mal do tênis que pedi, será que ainda vou comprar? É muito mais fácil você ensinar um hábito que pratica e vender algo que gosta, o prazer que aquilo te proporciona será sentido pelo outro e o fará convencer.

Para acompanhar um pouco mais do trabalho que desempenho, visite meu canal de histórias infantis no YouTube (Cris Schmitz), minha página no Facebook (Cris Schmitz) ou o Instagram (Crislaine Schmitz).


Compartilhe: